Seguidores

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Artes Femininas

Vamos continuar Carimbando?

2ª Parte de Pintura com Carimbo

2-      Carimbo de Refugo

Refugo é qualquer material que se considere inútil. Pode ser uma tampinha de garrafa, o bocal da mesma, tampas de caixa de pó de arroz, estojos de batom, à parte de baixo de um lápis, enfim tudo que lhe despertar a imaginação.

Procedimento:

-       Pegue o objeto (verifique se está limpo, pois do contrário à tinta não pega).
-       Passe a tinta no óbelo
-       Pressione o objeto no tecido

 Aqui foi utilizado lápis de carpinteiro para formar a florzinha amarela.

3-      Estamparia com Folhas

É importante que as folhas tenham textura com bastante relevo, para dar beleza à impressão. Ex.: parreira, mamona, malva, roseira, etc.

Material Básico:

            - Folhas naturais ou não de diversos formatos e tamanhos, com boa textura.
            - Tintas para tecido ou para serigrafia ou acripuff
            - Acrilpen
            - Pincel chato nº 8
            - Tecido variado

Sugestões de cores: verde-musgo e amarelo-ouro para folhas vivas, siena natural, marrom e vermelho para folhas secas.

Procedimento:

1)      A folha deve estar apoiada sobre uma superfície lisa e plana. A tinta é passada no seu verso com certa pressão para que penetre em todos os sulcos da folha, por igual. Com o pincel chato ou rolinho de espuma, pinte a parte de trás da folha em diversas tonalidades de verde, no caso de escolher a produção de folhas vivas.
2)      Coloque a folha sobre o tecido a ser impresso e acerte-a, se necessário; ponha um pedaço de jornal, um pouco maior, sobre a folha e pressione levemente com a palma das mãos ou a ponta dos dedos sobre este pedaço de jornal (que cobre a folha), uniformemente.
3)      Retire o jornal e a folha com cuidado e veja como ela ficou impressa no tecido. Se a próxima estampa for muito próxima à anterior, é aconselhável esperar um tempo, para que o primeiro carimbo não corra o risco de borrar.
4)      Para fazer uma composição de diversas folhas, iguais ou de formato e tamanhos diferentes, basta repetir essa mesma operação, até estampar todas as folhas de uma determinada cor.
5)      Em seguida, passe para a segunda cor, abandonando a folha já usada e começando com uma nova.
6)      Caso utilize acripuff, proceda conforme as explicações para pintura emborrachada.
7)      Com a caneta acrilpen, faça os detalhes dos galhos, reforce algumas nervuras que não tenha ficado bem impressa. À mão livre podem-se fazer novos elementos para compor a pintura, como uma borboleta, por ex.

Dicas:

-       A folha deve ser nova e com bastante relevo no verso.
-       Não deve haver excesso de tinta.
-       Não calcar a folha quando passar a palma da mão ou dos dedos. Apenas deslizar.
-       Uma só folha pode ser usada por mais de 20 vezes, para uma mesma cor.

 Aqui foi utilizada diversas qualidades de folhas naturais.

Espero que estas técnicas possam ajudar-los a fazer belissimas criações.
Extraído do meu Livro Pintando na TECART.
Bjus 
Esther Almeida

4 comentários:

ARTES DA ALDI disse...

Olá Ester!!Agradeço a sua visita!!Adorei o seu blog por isso já estou te seguindo!Bjss...

Pintôô 7 Bordôô 8 disse...

Olá bom dia. Grata por me visitar. E que bom que gostou, tb já havia gostado muito daqui, desde minha 1º visita, mas eu esta de passagem deixando uns comentários convidando pessoas a conhecer meus blogs. Adorei as que aceitaram conhecer e ficaram. Tenho um grande dia feliz.

=D

Raquel disse...

Oi Esther!!

Muito boas essas dicas! A gente se acostuma com essas pinturas mais elaboradas e esquece da beleza , simplicidade e delicadeza dessas técnicas simples, né?!! Boa idéia resgatar esse assunto!

Obrigada pelos votos de boa páscoa!!

Xêross
Com carinho...

estanisartes disse...

Oi Esther,
Vim retribuir a visita e te desejar uma excelente e produtiva semana.
Dicas maravilhosas dos carimbos, nunca havia pintado com carimbos (naturais), vou tentar.
Bjs