Seguidores

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Entrevista com uma Grande Amiga

Entrevista para o blog TECART - Esther


Minha Entrevistada do mês é Ciça Pires
Especialidade: Professora Universitária
Blog: http://www.clickmoda.com.br
Ciça é pós graduada em Criação de Moda e graduada em Moda/Estilismo pela UDESC – Florianópolis (SC), a professora universitária dona do Blog Clickmoda, onde generosamente ensina e valoriza novos talentos sem se esquecer dos grandes nomes do mundo da moda.
Uma mulher batalhadora, carismática, dinâmica e uma educadora que valoriza o potencial criativo dos seus alunos.

Esther – Como foi que tudo começou?

Ciça - A ideia do site começou em 2004 onde eu escrevia sobre vários assuntos relacionados à moda, com contribuição de alguns amigos. Pubicava alguns desenhos mas o foco era texto. Quando vimos que os relatórios mostravam uma visitação maior na página de imagens e desenhos, meu marido sugeriu trabalharmos o formato de Blog. Aí foi fácil focar somente nas ilustrações porque eu já tinha certa experiência e os conteúdos fluiam facilmente. Em 2009 pedi a um designer para fazer um novo layout pro cckm e estamos desde então com este formato de apresentação, que teve excelente aceitação por parte dos visitantes.

Esther – E a tua marca quando surgiu?

Ciça - O cckm surgiu a partir de um brainstorming. Como eu escrevia sobre moda, quis manter o "moda" na marca. Já que tinhamos um público bem próximo, optei por não mudar o nome da marca quando começamos a mudar layouts e focar somente no desenho. Atualmente eu possuo o cckm e também a Morango JAZZ e a Morango JAZZ Girls, destinada a criar e produzir roupas femininas e infantis em parceria com a minha irmã.

Esther – Comente sobre o teu Blog.

Ciça - O Blog fala sobre ilustração e em especial a ilustração de moda. Dedico algumas horas do dia para as pesquisas e vou publicando as matérias conforme as tendências na ilustração. Como sou professora de ilustração e projetos em moda fica muito mais fácil compartilhar os gráficos, as tendências. Divulgo novos trabalhos, converso sobre desenhistas famosos, ensino algumas coisas (prefiro dizer "dicas"). Vejo as pessoas muito motivadas e inspiradas com o blog porque procuro ser direta, mostrar muitas imagens e ajudar aqueles que se interessam por este tema.

Esther – O que mais te inspira no trabalho com moda?

Ciça - Em primeiro lugar a NOVIDADE. O novo é algo que não pode faltar para os curiosos e realmente acredito que a curiosidade faz parte da inteligência. Na sequência, o que me inspira no trabalho com a moda é ADAPTABILIDADE, isso quer dizer que podemos adaptar, renovar, reinventar as condições (diversas) da atualidade e propor algo sempre muito criativo. Eu sou ansiosa (apesar da aparente serenidade) e preciso de coisas novas o tempo todo. Sou curiosa e a moda é um prato cheio!

Esther – O que a moda te ensinou de mais importante?

Ciça - A percepção de tempo. Contextualizar algo se tornou muito mais criativo. A percepção da gente muda porque somos levados a olhar para todos os cantos, todas as áreas, ler sobre todos os assuntos, trabalhamos nossa comunicação visual e relacionamos isto ao que as pessoas desejam. Forcei-me a encontrar um aspecto humanista na moda, já que existe uma certa dose de tirania e futilidade neste universo.

Esther – Dê onde vem as tendências?

Ciça - Certa vez palestrei sobre isto numa de minhas aulas de projeto de produto e vi o quanto as pessoas se emocionam e se identificam com a necessidade dos outros. Estas necessidades estão muito presentes no básico do nosso dia a dia. O que pensamos a respeito de algo e a forma como queremos um produto já é uma necessidade de consumidor, portanto uma tendência. Existem as tendências que pulsam dos desejos de consumo e existe aquelas mais impostas, promovidas por dois ou três grupos de interessados em fazer vender determinadas ideias. Eu gosto de buscar autores da área de marketing, sociologia, psicologia e filosofia para tornar mais abrangente minhas pesquisas, porém são meus amigos e as redes sociais que mais evidenciam as tendências de consumo.

Esther – O Brasil vem ganhando grande destaque na mídia mundial. E a moda Brasileira, como vai mundialmente?

Ciça - No meu ponto de vista o Brasil parece um sujeito olhando para dentro de si. Vejo os empresários querendo exportar um produto com força na própria identidade, com "cara" de Brasil. A maior divulgação que soubemos sobre produtos exportando começou com o artesanato, a valorização das culturas locais, as vocações regionais. Autores começaram a escrever sobre "estilo brasileiro"e programas de tv também, tudo isso na tentativa de firmar e amadurecer a produção nacional. Eu ainda acho que somos bastante jovens e temos muito o que agregar na moda brasileira.


Esther – E o Artesanato Brasileiro (ex.: Crochê, Tricô, Bordados com Pedraria, Pintura em Tecido, entre outros) também vem tendo uma participação ativa na moda. Como você vê está tendência?

Ciça- A personalização é uma tendência de comportamento e consumo relativamente longa. Eu começo a ver uma nova onda para o artesanato, com mais qualidade no acabamento e principalmente novas propostas. A tendência "memória" já está se esgotando (vintage, retrô, feito pela vovó) porque ela está em alta neste momento e já estamos visualizando o ponto onde ela vai descansar. O estilo de vida "faça você mesma" que a gente vê estourar nas revistas, programas de tv, sites e lojas virtuais de artesanato, estão num bom momento, mas certamente teremos que nos adaptar a inegável onda futurista. Artesanato vai ter que se casar bem com tecnologia!


Esther – No seu site você dá oprtunidade a novos talentos de se expor. O que você recomendaria para um jovem que quer ser estilista?


Ciça - Além de estudar muito? Eu já recebi alunos em sala de aula que resolveram fazer moda porque não queriam se dedicar muito aos estudos (também fiquei pasma),  já recebi alunos que optavam por moda porque a família tinha negócios na área, alguns porque tinham o glamouroso sonho de ser estilistas e outros porque não gostavam de matemática (aih). Independente da razão pela qual opta por estudar moda, se quiser fazer algo tem que respeitar o período de aprendizagem. Eu já fui aluna certinha e já fui aluna preguiçosa, mas nunca deixei de ser apaixonada por algo que eu fizesse. É importante estar fazendo o que gosta, assim como é importante se respeitar como aluno, como aprendiz, ou seja, dedicar seu tempo para os estudos. Jovem tem outra opção? Não falo só de juventude cronológica, mas emocional. Minha "recomendação" é bem básica, simples e direta: esqueça a cantina ou o barzinho da sua universidade (a menos que sinta muita fome), seja pontual na sala de aula, se torne um bom aluno para seu profe, cumpra suas tarefas com muita dedicação, faça muita pesquisa na BIBLIOTECA, e diga aos amigos que precisa estudar de segunda a sexta. Eles vão entender e adorar você por isso!


Esther - Também no site você ensina como utilizar vários recursos técnicos para o processo criativo dos novos estilistas. Como é fazer moda na era da internet?


Ciça - É fácil, é pop, é divertido, é inteligente e...perfeito!


Esther – O que você espera do futuro?


Ciça - ele é que está me esperando ;)


Esther – Agradeço a sua participação. Estou emocionada e feliz. Grande Abraços.

Ciça - Obrigada por me convidar para participar do seu espaço criativo e profissional.



Quando comecei as minhas entrevistas, fiquei muito ansiosa como seria a aceitação por parte dos convidados em aderir ao meu projeto. Hoje eu estou realizada, pois a meta está sendo alcançada:
Divulgar e Valorizar o Artesanato e o Artesão Brasileiro e agora a Moda Brasileira.
Entrevista realizada por e-mail.
Obrigado primeiramente a Deus e a cada artesão colaborador pra realização deste projeto. E desta vez obrigada a esta fantástica professora de moda.
Bjus
Esther Almeida

Um comentário:

So artes disse...

Oi Ester que entrevista bacana..adorei conhecer a Ciça...é sempre bom valorizar o trabalho brasileiro!
beijinhos querida e aproveite o fds,
So *Ü*